GUSTAVO REGINATO

Viagens à Ilha de Santa Catharina

devaneios em arte impressa

Viagens à Ilha de Santa Catharina: devaneios em arte impressa, é uma narrativa textual e imagética, construída com a coletas e elementos naturais e simbólicos, organizada em formato de  coleção de impressos. As coletas, resultantes de expedições nas paisagens da Ilha de Santa Catarina, evidenciam processos históricos, naturais e humanos. A coleção de arquivos é dividida em seções: O Boletim contém informações técnicas do projeto junto a textos complementares; O livreto Mito aborda questões
do imaginário ilhéu e as motivações que me levaram a caminhar pela paisagem; O livreto Mato aborda questões históricas dos
artistas viajantes e o impacto da visita de Hans Staden ao Brasil no imaginário social brasileiro; O livreto Mata trata sobre questões do sensível e da natureza e seus modos de  apropriação ou controle; O livreto [Ver Ter] aborda elementos conclusivos da pesquisa e possíveis futuros da ilha; A seção
HTG contém reprodução do diário do viajante Herliia Tains de Gusteau, junto de sua produção gráfica. Através de fragmentos
sem ordem de leitura, Viagens à Ilha de Santa Catharina é uma coleção de relatos de viagens físicas e imaginárias.

Palavras Chave: Artes Visuais, Arte Impressa, Natureza-Paisagem, Processos Artísticos Contemporâneos, Colecionismo

Orientação: Sandra Maria Correia Favero

Dissertação de Mestrado defendida no Programa de Pós Graduação em Artes Visuais (PPGAV/UDESC), na linha de pesquisa de Processos Artísticos contemporâneos, com o apoio da CAPES (CNPq)

Livretos

Cartões Postais

Pôsteres

Veja mais

Boletim de informações

As informações técnicas do trabalho, junto de textos complementares.

[M]ITO

Contém elementos da mitologia ilhéu em uma narrativa de palavra-imagem

[M]ATO

As aventuras de Hans Staden na Ilha e o impacto de suas narrativas no imaginário brasileiro.

[M]ATA

Reflexões sobre a Natureza-Paisagem e processos de colecionismo.

[VER TER]

Possíveis futuros para a Ilha de SC, Ver Ter coo método de criação artística.

Diário  HTG

Um diário perdido de Herliia Tains de Gusteau, com narrativas atemporais da Ilha de SC.

{

Das viagens que fiz, trago um baú de descobertas, onde imagem e palavra são testemunhas do gesto de compilar histórias.

– Gustavo Reginato

Viagens à Ilha de Santa Catharina: devaneios em arte impressa, é uma investigação em processos artísticos contemporâneos, abordando sobre temas como a caminhada, a paisagem, a natureza e processos de significação. Através da arte, através de coletas, ilustrações, fotografias, faz-se a criação de narrativas e imagens a partir de diferentes técnicas, como xilogravura e gravura em metal, além de experimentos com gravura digital que integram o projeto como um todo. Com projeto gráfico especial, o livro se configura como uma exposição compacta, pois contempla um jornal, 5 livretos, 12 postais e 14 pôsteres de gravuras, que trazem elementos da paisagem ilhéu, se baseando em conhecimentos históricos e científicos, flertando com a narrativa ficcional.

Como experiência estética e histórica, este trabalho se configura como uma experiência de viagens à Ilha aos leitores, possibilitando com que outras pessoas que não habitam este espaço, possam ter uma proximidade com seu imaginário, seja através do texto ou das imagens criadas. Com valor histórico e artístico, e as peculiaridades de seu projeto gráfico e toda a produção artesanal, desde as impressões dos livretos, encadernação e montagem da caixa, a execução do trabalho se faz de forma mais íntima. A relevância artística e histórica do projeto se faz pela disseminação do imaginário ilhéu e seus processos de transformação, através de uma narrativa multifacetada e inovadora.

sobre o autor

Gustavo Reginato

Mestre em Artes Visuais, linha de pesquisa Processos Artísticos Contemporâneos – PPGAV/UDESC, com a dissertação “Viagens à Ilha de Santa Catharina: devaneios em arte impressa” sob orientação da Prof. Dr. Sandra Maria Correia Favero. Licenciado em Artes Visuais pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Investigador do universo gráfico e suas tecnologias, coletor de ideias e de imaginários. Fundador, editor e impressor da Editora Caseira (www.editoracaseira.com), que fabrica e distribui publicações artesanais acreditando no poder dos livros como transformadores de micro-políticas. Desde 2011 é pesquisador no PhotoGraphein: Núcleo de pesquisa em Fotografia e Educação (UFPel/CNPq) coordenado por Cláudia Mariza Mattos Brandão. A partir de 2018 iniciou suas pesquisas no grupo Articulações Poéticas (UDESC/CNPq), coordenado por Silvana Barbosa Macedo e Sandra Maria Correia Favero, investigando processos de caminhadas, coletas e criação de narrativas.

conheça

Nosso Blog

Precisamos repensar o consumo em épocas de pandemia

Precisamos repensar o consumo em épocas de pandemia

Olá! Meu nome é Gustavo e eu sou o Editor Caseiro.     Estou aqui para falar contigo sobre a nova fase da Editora Caseira! Certo tempo, desde o início de 2019, com uma sobrecarga de trabalhos e um amontoado de atrasos, decidi dar uma desacelerada nos...

Convites para caminhadas: Entenda o processo

Convites para caminhadas: Entenda o processo

Se você acha que eu vim aqui pra te falar dos benefícios que as caminhadas podem trazer a saúde, eu vim aqui para isso também, mas não só. Vim mais para te convidar a caminhar comigo e acompanhado de outras pessoas. Não caminhar somente para deslocar-se de...

Agende uma reunião

contato@editoracaseira.com

Gustavo Reginato

Editor Caseiro

Contato do autor

gustavoreginato@editoracaseira.com